Isto não é uma carta

72 em estoque

R$30,00

de Sandro Ornellas

Formato: 12 x 19 cm
Páginas: 52
ISBN: 978-65-88597-35-4
Peso: 75 g
Ano: 2023

Isto não é uma carta, oitavo livro de Sandro Ornellas, pode ser lido como uma reunião de fragmentos para uma ficção crítica feita de impressões, devaneios, aforismas, delírios poéticos e reflexões brevíssimas, nem sempre publicados em redes sociais e blogs. O autor escreveu a maior parte deles ao longo dos últimos dez anos, sem qualquer projeto de livro e sob o signo da ruína e do empobrecimento cultural, político e ético que experimentamos nesse tempo. O caráter fragmentário dos textos também está de acordo com o contexto de um país que aos poucos foi se despedaçando, com as pessoas apenas reagindo à velocidade dos acontecimentos, sem tempo para elaborá-los.

O fio que amarra (consegue?) o livro são dezoito textos em que o autor se dirige a interlocutores anônimos com quem dialoga sobre o sentido de escrever. Ao possuir destinatários, esses dezoito textos simulam algo da ideia de carta, sem necessariamente serem cartas, o que ajuda a entender a incerteza pela qual o livro caminha desde o título. Isso vale para o livro, bem como para muitos textos, escritos como um esforço para compreender, não explicar, o que se passava – coletiva e/ou individualmente –, sem recair nos discursos mais óbvios que circulavam e ainda circulam.

Na Coleção Cartas Bahianas, os autores participantes representam uma turma de escritores do cenário baiano, muitos reconhecidos em blogs e prêmios literários, que ganharam espaço para publicação editorial. Nas páginas dos livros, que lembram o formato de um envelope, os temas retratados são livres e pessoais. Valem contos, prosas e poesias.

Sandro Ornellas

Sandro Ornellas nasceu em Brasília (1971) e cresceu em Salvador. Editou alguns fanzines musicais e folhetins literários nos anos 1980 e 1990. Publicou livros com poemas, estudos e ensaios, entre os quais Herberto Helder e a questão dos fins: um ensaio sobre poesia e pensamento (Villa Olívia Artes, 2022 – ensaio), Dói-me este mundo de violentas esperanças (Patuá, 2021 – poemas) e Em obras (Cousa, 2019 – poemas). Trabalha como professor de literatura no Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia.

Descrição

Isto não é uma carta, oitavo livro de Sandro Ornellas, pode ser lido como uma reunião de fragmentos para uma ficção crítica feita de impressões, devaneios, aforismas, delírios poéticos e reflexões brevíssimas, nem sempre publicados em redes sociais e blogs. O autor escreveu a maior parte deles ao longo dos últimos dez anos, sem qualquer projeto de livro e sob o signo da ruína e do empobrecimento cultural, político e ético que experimentamos nesse tempo. O caráter fragmentário dos textos também está de acordo com o contexto de um país que aos poucos foi se despedaçando, com as pessoas apenas reagindo à velocidade dos acontecimentos, sem tempo para elaborá-los.

O fio que amarra (consegue?) o livro são dezoito textos em que o autor se dirige a interlocutores anônimos com quem dialoga sobre o sentido de escrever. Ao possuir destinatários, esses dezoito textos simulam algo da ideia de carta, sem necessariamente serem cartas, o que ajuda a entender a incerteza pela qual o livro caminha desde o título. Isso vale para o livro, bem como para muitos textos, escritos como um esforço para compreender, não explicar, o que se passava – coletiva e/ou individualmente –, sem recair nos discursos mais óbvios que circulavam e ainda circulam.

Na Coleção Cartas Bahianas, os autores participantes representam uma turma de escritores do cenário baiano, muitos reconhecidos em blogs e prêmios literários, que ganharam espaço para publicação editorial. Nas páginas dos livros, que lembram o formato de um envelope, os temas retratados são livres e pessoais. Valem contos, prosas e poesias.

Informação adicional

Peso 0.075 kg
Dimensões 19 × 12 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Isto não é uma carta”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *